Campeonato Paulista featured

Antes de 'decisão' na Libertadores, São Paulo leva virada do São Bernardo e sai vaiado

3/05/2016 08:22:00 PMReginaldo Júnior




São Paulo leva virada de São Bernardo e sai vaiado; VEJA
Foto: ESPN

Com um jogo importante na quinta-feira, contra o River Plate, pela Copa Libertadores, o São Paulo mais uma vez deixou sua torcida preocupada com uma nova atuação irregular no Pacaembu.

PUBLICIDADE
Pela 8ª rodada do Campeonato Paulista, equipe tricolor saiu na frente, mas permitiu a virada na segunda etapa e acabou sendo derrotado pelo São Bernardo por 3 a 1.


Com a derrota, a liderança do grupo C fica com a Ferroviária, que ainda joga nesta rodada, mas supera o São Paulo pelos gols marcados. Já o São Bernardo, que começou a rodada na zona do rebaixamento, vai a 9 pontos, empatando com o Palmeiras, segundo colocado do grupo B.

errou, e não valeu

A partida mal havia começado e o São Paulo já teve um pênalti a seu favor. Aos 3 minutos, Carlinhos fez boa jogada pela esquerda do ataque e foi derrubado por Eduardo. Mas, na cobrança, Calleri bateu no canto contrário do goleiro, mas tirou completamente do gol e mandou para fora.

Aos 19 minutos a torcida do São Paulo enfim comemorou, mas o gol marcado por Rodrigo Caio foi anulado. Em cobrança de falta pela direita do ataque, Carlinhos levantou a bola na área. Lugano, que estava em posição legal, tentou desviar, mas foi o zagueiro, impedido no início da jogada, quem mandou para a rede, em lance bem invalidado pela arbitragem.

"abriu tem que chutar, né?"
MIGUEL SCHINCARIOL/Gazeta Press
Ganso comemora seu gol no Pacaembu
Ganso comemora seu gol no Pacaembu
Exceto pelas duas chances, a partida era de poucas emoções. Até que, aos 29 minutos, Lugano lançou Calleri e o argentino só ajeitou para Ganso. O camisa 10, que completava 200 jogos pelo São Paulo, dominou na coxa e bateu de longe, marcando um belo gol para abrir o placar.

Na saída para o intervalo, Ganso mandou: "Abriu tem que chutar, né?". Nisso ele estava certo, mas o meia confundiu-se ao acreditar que era a primeira vez na carreira que marcava em dois jogos seguidos. Só pelo São Paulo ele fez isso três vezes, sendo as últimas duas em 2014.

Não 'tatá' legal!

Ganso falou em "arriscar mais", mas a promessa ficou só no discurso. No segundo tempo o São Paulo recuou e parecia satisfeito em apenas administrar a vantagem conquistada no primeiro tempo.
Mas o São Bernardo queria deixar a zona do rebaixamento, e conseguiu o empate. Aos 23, Eduardo lançou Tatá, que contou com a falha de Mena na marcação, para finalizar, quase sem ângulo. A bola desviou em Rodrigo Caio e enganou Denis. 1 a 1.


virou, piorou e vaiou

Após a igualdade, o São Paulo não reagiu. Melhor para o São Bernardo que virou o placar. Aos 31, Henan foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro. Denis desviou, mas a bola sobrou para Jean Carlos, livre, bater para o gol. A bola passou por baixo do goleiro tricolor e entrou.

Nos minutos finais, o São Paulo tentou se lançar ao ataque, mas quem marcou foi o São Bernardo. Aos 46 minutos, Tatá cruzou e Bruno mandou contra, completando o placar da derrota.

Com promoção de gratuidade para as torcedoras, em homenagem ao Mês da Mulher, foram mais de 12 mil pessoas no Pacaembu. Todos deixaram o estádio vaiando, chamando o time de "Sem Vergonha" e com gritos de apoio apenas para Lugano.

É quinta-feira!

Se a vida do São Paulo no Paulistão ainda não é ruim, com a liderança do grupo C, a situação na Libertadores depende muito do jogo de quinta-feira. Depois de perder na estreia para o The Strongest-BOL, no Pacaembu, a equipe paulista vai até a Argentina para encarar o River Plate, às 19h30 (de Brasília).

Se perder, o São Paulo seguirá sem pontos e terá bolivianos e argentinos chegando a seis pontos no grupo 1, complicando bastante a classificação para as oitavas de final.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 3 SÃO BERNARDO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 5 de março de 2016, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Assistentes: Mauro André de Freitas e Evandro de Melo Lima (ambos de SP)
Público: 11.771 pagantes
Renda: R$ 453.397,00
Cartões amarelos: Cañete e Eduardo (São Bernardo)

Gols:
SÃO PAULO
: Paulo Henrique Ganso, aos 30 minutos do primeiro tempo
SÃO BERNARDO: Tata, aos 24, Jean Carlos, aos 32, e Bruno, contra, aos 47 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena (Rogério); Hudson, Thiago Mendes (Alan Kardec), Centurión (Wesley), Ganso e Carlinhos; Calleri
Técnico: Edgardo Bauza

SÃO BERNARDO: Luiz Daniel; Eduardo, João Francisco (Rayan), Luciano Castán e Magal; Daniel Amora (Tata), Marino, Jean Carlos, Alyson (Kanu) e Cañete; Henan
Técnico: Sérgio Soares

Fonte: ESPN


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.