Copa do Nordeste featured

Santa Cruz faz o básico, mas vence Juazeirense e respira no Nordestão

3/03/2016 02:00:00 AMReginaldo Júnior

Em Senhor do Bonfim, na Bahia, Tricolor se recuperou no Grupo C ao anotar 1 a 0, gol de Keno; já baianos se complicaram de vez no Nordestão com novo tropeço




O Santa Cruz esteve longe de jogar bem. Muito pelo contrário, no Estádio Paulo Coelho. Capengou, não criou tanto, mas fez o suficiente para vencer a Juazeirense e voltar a respirar na Copa do Nordeste. Coube ao atacante Keno, mais uma vez, o papel de herói, no triunfo por 1 a 0, na cidade de Senhor do Bonfim, na Bahia, esta quarta-feira. No último domingo, fez o gol no triunfo sobre o Central, pelo Pernambucano.
Com o resultado, os corais somam sete pontos e se colocam na briga para avançar à próxima fase como um dos três melhores segundos colocados. Os baianos estão em uma situação difícil: com dois somados. Eles nutrem pouquíssimas chances matemáticas de se classificar.

A Juazeirense volta a campo no domingo, às 16h, contra o Jacobina, pelo Campeonato Baiano. A partida será no mesmo Paulo Coelho. O Santa Cruz joga no sábado, às 17h, diante do Central, no Arruda. O duelo é válido pelo Campeonato Pernambucano.

Keno Santa Cruz (Foto: Adelson Costa/ Pernambuco Press)Keno marcou o gol do Santa Cruz na vitória contra a Juazeirense (Foto: Adelson Costa / Pernambuco Press)
O primeiro tempo das equipes foi sofrível. Elas não criaram, nem conseguiam trocar passes e chegar ao gol com facilidade. O sistema de criação batia cabeça. Mesmo assim, os corais foram levemente melhores, mas não tiveram uma chance clara.

Isso só veio aconteceu na segunda etapa, quando os tricolores começaram em cima e, aos quatro minutos, abriram o placar com Keno, após um cruzamento de Lelê. Após o gol, a Juazeirense tentou, de todas as formas, pressionar. Mas pecava na mesma deficiência apresentada na primeira etapa: falta de criação e afobação. Isso atrapalhou os donos da casa e coube aos pernambucanos dominarem as ações.

Com o passar do tempo, a Cobra Coral passou a se defender, já que não tinha muito a escolher - os atletas pareciam perceber que a vitória era essencial para um time que, sobretudo, não vinha jogando bem. O relógio "ajudou". E os três pontos foram para o Recife.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.