Copa do Nordeste featured

Ceará abre placar, mas Keno, em noite iluminada, dá vantagem ao Santa Cruz

3/31/2016 01:36:00 AMReginaldo Júnior

Vozão dominou no primeiro tempo, mas sucumbiu ao atacante coral, autor de dois na etapa final; cearenses jogam por vitória simples e recifenses, por empate, na volta




Era preciso vencer para aliviar a pressão. E o Santa Cruz contou com um herói provável para virar sobre o Ceará, no primeiro confronto das quartas de final da Copa do Nordeste, esta quarta-feira. Keno, mais uma vez na temporada, foi decisivo para  equipe, marcou duas vezes e deu o triunfo aos tricolores - Rafael Costa abriu o marcador para o Ceará. Sob os olhos do novo técnico, Milton Mendes, o Santa escreveu a vitória aos 46 minutos da etapa final. A vantagem coral é a seguinte: joga pelo empate ou pode perder por um gol de diferença, desde que não seja 1 a 0. Os cearenses fizeram um gol fora de casa, critério que pesa a favor deles. Com o placar simples passam às semifinais.
As equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 16h, na Arena Castelão, pelo Nordestão. Quem se der melhor pega o vencedor do duelo entre Bahia e Fortaleza.

Santa Cruz x Ceará (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)Santa Cruz e Ceará fizeram jogo movimentado na noite desta quarta-feira (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)

O jogo foi no Recife, mas parecia em Fortaleza. O Ceará sobrou no início. Criou várias oportunidades ofensivas, completamente solto. O Santa Cruz batia cabeça e não produzia nada. O Vozão martelou, martelou, até encontrar o caminho das redes. Richardson se aproveitou de uma falha de Leonardo e colocou Rafael Costa na cara do gol. Ele não desperdiçou. Na base da vontade, o Santa Cruz se fez mais presente no ataque, mas continuou a errar. Tranquilo, o time alvinegro se postou bem na defesa e, sem muitas dificuldades, foi para os vestiários com a vantagem no placar.

A conversa nos vestiários deu certo, ao menos nos minutos iniciais do segundo tempo. O Santa Cruz voltou transformado. Lançando-se ao ataque com a entrada de Lelê, no lugar de Wellington Cézar, o time chegou ao empate empurrado pela torcida. Após um lançamento de Grafite, Wallyson driblou o goleiro Éverson e Keno empurrou para as redes. Era o empate. Keno escreveria o nome de vez na noite. Aos 46 minutos, tabelou com Lelê, driblou a marcação e bateu forte, no alto. O jogador teve mais uma atuação de herói e deixou os corais na vantagem.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.