Brasileirão Série A

No último lance, São Paulo vira sobre o Figueirense e vê Libertadores perto

11/28/2015 09:13:00 PMReginaldo Júnior

Tricolor se despede de Luis Fabiano e Pato em tarde de protestos. Time de Milton Cruz se salva nos acréscimos, faz 3 a 2 no último lance e se mantém no G-4





Quando o Morumbi já estava calado, pronto para novos protestos em um dos anos mais bagunçados da história do clube, o pé direito de Thiago Mendes mudou o panorama e deixou o São Paulo mais perto da Taça Libertadores. No último lance, o volante garantiu a vitória tricolor por 3 a 2 sobre o Figueirense, neste sábado, no Morumbi, num jogo que esteve longe de ser simples.

Protestos, vaias e vacilos do time dentro de campo não formavam exatamente o cenário desejado por Luis Fabiano e Alexandre Pato, que vão deixar o clube depois do Campeonato Brasileiro e se despediram do Morumbi neste sábado. Fabuloso fez seu gol, viu o time sofrer a virada com Clayton e Carlos Alberto, mas vibrou também com os “milagres” de Alan Kardec, aos 45, e Thiago, aos 49 do segundo tempo.

Rogério Ceni, outro que está perto da despedida, mas se recupera de lesão, sequer viu a reviravolta: deixou o Morumbi quando o duelo ainda estava empatado por 1 a 1.
Com 59 pontos, o São Paulo só depende de uma vitória sobre o Goiás, na última rodada do Campeonato Brasileiro, para ir à Libertadores. O Figueirense, após a derrota dolorida, permanece com 40 pontos e passa a ter maior risco de rebaixamento. Os catarinenses encerram a participação contra o Fluminense, em Florianópolis.

São Paulo x Figueirense Milton Cruz (Foto: Mauro Horita)Milton Cruz vibra com gol salvador de Thiago Mendes, que é abraçado pelo time no Morumbi (Foto: Mauro Horita)

O jogo

– Hoje é um dia atípico, com uma sensação diferente. 

A frase de Luis Fabiano fazia referência ao seu último jogo com a camisa tricolor no Morumbi, mas pode resumir bem os fatos em curso no estádio desde horas antes da partida. Novos protestos, com os mesmos bodes expiatórios – Lucão, principalmente. Torcedores insistindo por soluções para o clube. Um time precisando vencer para se manter no G-4.

Em campo, o Fabuloso tratou de dissipar a ansiedade que aparentava ter quando chorou durante a execução do Hino Nacional. O São Paulo começou bem, com infiltrações do atacante e boas trocas de passes com Ganso, Pato e Thiago Mendes. 

Bastante ligado, o Tricolor aproveitou uma saída de bola errada do Figueirense para  abrir o placar. Pato roubou, passou a Ganso, que serviu Luis Fabiano. O homenageado da tarde balançou as redes e fez a alegria do são-paulino pela 212ª vez com a camisa do São Paulo – 125 delas dentro do Morumbi.

Parecia tudo resolvido, até o time apresentar os velhos problemas. Um meio-campo abandonado, com Ganso pouco combativo e só Thiago se esforçando para conter os avanços do rival. O Figueira, desesperado, gostou do que viu e agradeceu. Clayton, ilha de talento na equipe catarinense, aproveitou a falha na marcação para finalizar sozinho na área e empatar o duelo, aos 26 minutos.
Milton Cruz tentou dar gás ao Tricolor no segundo tempo, com as entradas de Alan Kardec e Centurión. Nada funcionou, e o clima no estádio só piorou. Pato, outro que se despede do Morumbi, deixou o gramado vaiado. Ganso passou a jogar mais perto da área e até acertou um chute no travessão.

O Figueira, sob comando de Carlos Alberto, fez o que lhe cabia. Tentou tocar a bola com calma, evitando erros graves e contra-ataques. O meia sofreu falta na intermediária e depois foi à área, sem marcação, decretar a virada catarinense com um belo voleio: 2 a 1, aos 29 minutos. Kardec, nos acréscimos, empatou. Thiago Mendes, heroico, fez o terceiro no último lance do jogo. O São Paulo está vivo e cada vez mais perto da Libertadores.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.