Brasileirão Série B

Macaé e Náutico ficam no empate, mas conseguem objetivos por ora

11/11/2015 12:17:00 AMReginaldo Júnior

Com o placar de 1 a 1, Alvianil Praiano deixa o Z-4, enquanto o Timbu entra no G-4. Equipes, no entanto, dependem dos outros confrontos da 35ª rodada para comemorar




Macaé e Náutico entraram em campo na noite desta terça-feira no Estádio Moacyrzão pela 35ª rodada da Série B do Brasileiro com objetivos distintos, mas com a necessidade de triunfar em comum. Com gols na primeira etapa de Douglas Assis pelo lado alvianil e de Ronaldo Alves para o Timbu, as equipes empataram em 1 a 1 e, apesar deixarem o gramado com o gosto amargo de não cumprir a missão de vencer, conseguiram realizar, pelo menos por ora, o que tanto buscavam no início da rodada.

Com o resultado, o Macaé chegou aos 39 pontos, deixou o Z-4 e assumiu a 16ª posição. O Leão, no entanto, para se manter fora da degola, precisa torcer por uma derrota do Ceará no jogo contra o Bragantino. O Náutico, por outro lado, agora com 56 pontos, entrou no G-4. Assim como o Alvianil Praiano, porém, também precisa esperar o fim da rodada para se manter na posição.
Os dois times voltam a entrar em campo no próximo sábado pela 36ª rodada. Às 17h30 (de Brasília), o Náutico recebe o CRB na Arena Pernambuco. Um pouco mais tarde, às 21h (de Brasília), o Macaé vai até o Serra Dourada medir forças com o Atlético-GO.

O jogo

Com a corda no pescoço e atuando dentro dos seus domínios, o Macaé foi para cima do Náutico nos primeiros minutos do confronto em busca de um abafa. Mas, apesar da pressão alvianil, quem quase abriu o placar foi o Timbu, aos oito minutos, com Daniel Morais. O jogador recebeu na área e bateu cruzado com perigo. Só que Marcos Felipe conseguiu fazer o desvio e a bola morreu na trave. Depois disso, o Leão ampliou seu domínio e manteve os visitantes acuados.

Macaé x Náutico (Foto: Reprodução)Pipico lamenta chance perdida (Foto: Reprodução)
Mas o gol só saiu aos 22 minutos. Na base da insistência, o Macaé chegou às redes com Douglas Assis após uma cobrança de escanteio. Os mandantes continuaram no ataque após o gol. No entanto, aos 31, após bobeada do setor defensivo alvianil, o Náutico conseguiu o empate em cabeçada de Ronaldo Alves. Os mandantes, então, sentiram o peso do gol. No último lance, inclusive, Daniel Morais ainda colocou o Timbu na frente, mas a arbitragem marcou impedimento.

A segunda etapa começou com um panorama diferente da primeira. Se nos 45 minutos iniciais tivemos lances de perigo desde que a bola rolou, nos finais isso não aconteceu. Apesar da necessidade de vencer de ambas as partes, o jogo se mostrava truncado e sem grandes chances de gol. As únicas oportunidades eram criadas em bolas paradas e os erros sucessivos de passes chamavam a atenção dos dois lados.

O Alvianiail Praiano até ensaiava uma pressão, mas nem de longe conseguia ter a mesma eficiência do primeiro tempo. O Náutico, então, passou a esperar o adversários e a buscar os contra-ataques para ameaçar, mas sem grande perigo também. Aos 34 Wagner Carioca arriscou chute forte de fora de área e viu a bola passar muito perto das metas de Júlio Cesar. No fim, Jones ainda teve a chance de garantir a vitória para o Leão, mas o placar seguiu o mesmo.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.