Brasileirão Série A

"Eu acredito!": com gol no fim, Galo bate Figueira e frustra festa do Timão

11/08/2015 06:32:00 PMReginaldo Júnior

Dátolo marca aos 45 minutos do segundo tempo, mantém diferença de 11 pontos para o time paulista e segue vivo na luta pelo título; Figueirense vê Z-4 mais de perto




O torcedor do Atlético-MG não consegue se desgrudar do grito de guerra “Eu acredito”. Na tarde deste domingo, era fácil perder a esperança no estádio Orlando Scarpelli. Até os 45 minutos do segundo tempo. Foi aí que Dátolo, com a frieza argentina que lhe convém, bateu para o fundo das redes do Figueirense e, com 1 a 0 no placar, frustrou a festa do Corinthians para garantir pelo menos mais uma rodada de emoção no Brasileirão 2015. Os 11 pontos de diferença ainda parecem impossíveis de tirar nas quatro rodadas restantes. Mas o Galo vingador ainda não se entregou. 

A vitória em Florianópolis teve altas doses de drama. Diante de um Figueirense valente e apoiado por mais de 11 mil pessoas, o vice-líder do Brasileiro sofreu para assustar e teve de se defender a todo custo. Em uma tarde que teve de milagres de "São Victor" a expulsão anulada de Leonardo Silva, o Atlético-MG conseguiu o que queria: impedir que o Corinthians festejasse o hexa neste domingo. Agora o Galo tem 65 pontos, contra 76 do Timão.
Dátolo, Figueirense x Atlético-MG Campeonato Brasileiro 2015, Orlando Scarpelli (Foto: CRISTIANO ANDUJAR/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO)Dátolo marca no fim do jogo (Foto: Cistiano Andujar/AGIF/Estadão Conteúdo)

Agora, o Brasileirão tem uma pausa de dez dias por conta das partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo. Na próxima rodada, a 35ª, o Figueirense encara a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, na quarta-feira, dia 18 de novembro, às 21h. O Atlético-MG enfrenta, novamente fora de casa, o São Paulo, no estádio do Morumbi, no dia 19, às 22h.

Figueirense e Atlético-MG precisavam da vitória a qualquer custo, e correram atrás dela desde o primeiro minuto. Talvez por isso o jogo tenha ficado tão truncado e disputado. Tudo o que cercou a partida em Florianópolis pesou sobre os ombros dos jogadores alvinegros. Desde os primeiros momentos, o Galo manteve a bola nos pés, porém, foi o contra-ataque do Figueira, que assustou mais. Clayton e Thiago Santana, sempre ligados, por vezes, roubaram a bola no campo defensivo e iniciavam uma jogada perigosa. Assim foi aos 12 minutos e também aos 20 minutos, com a finalização de Clayton sobre o gol de Victor.

Em um primeiro tempo de pouco espaço e oportunidades, o que mais chamou a atenção foi a arbitragem do paulista Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza. Aos 22 minutos, o zagueiro Leonardo Silva, ao tentar cortar um cruzamento, na visão do árbitro, tocou a bola com a mão, próximo à risca da área. Falta marcada e, consequentemente, o segundo amarelo para o capitão do Galo. A reclamação foi geral: com o pedido de pênalti por parte dos jogadores do Figueirense, e pelo entendimento pelos atletas do time mineiro que nem falta deveria ter sido marcada. Após muita discussão e a consulta a um dos auxiliares, Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza decidiu pela anulação da falta e também do cartão amarelo de Leonardo Silva.

Embalado pela torcida, o Figueirense, na etapa final, lançou-se ao ataque e pressionou o Atlético-MG, que adotou uma postura mais defensiva nos primeiros minutos. Carlos Alberto, em duas oportunidades, perdeu chances incríveis. Na primeira, aos nove minutos, Jemerson salvou sobre a linha e, na segunda, o goleiro Victor fez um verdadeiro milagre ao espalmar chute cara a cara. O Galo, a partir daí, acordou para o jogo. Ao ficar com a bola nos pés, assustou em chutes de Leandro Donizete e subidas de Patric, pela direita. Aos 37 minutos, a principal chance do Atlético-MG: cruzamento da esquerda e cabeceio do pequenino Luan. A bola passou raspando ao poste direito de Alex, que apenas olhou. Porém, o Galo não desistiu e, aos 44 minutos, Dátolo recebeu bola na área e, com frieza, limpou os zagueiros do Figueira e decretou o placar de 1 a 0 e a manutenção do sonho atleticano na taça do Brasileirão.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.