Brasileirão Série B featured

Dramático: Ceará vence, se livra de queda e rebaixa Macaé para Série C

11/28/2015 09:21:00 PMReginaldo Júnior

Com gol de Rafael Costa, de pênalti, Vozão bate o Alvianil por 1 a 0 no Castelão, escapa de rebaixamento e empurra adversário para a Terceira Divisão em 2016




A Série B, enfim, conhece o seu último rebaixado. Diante de um Castelão lotado, o Ceará bateu o Macaé por 1 a 0, em um duelo repleto de drama neste sábado, pela última rodada da competição, e se livrou de vez da zona de rebaixamento. Aliás, quem vai disputar a Série C do Brasileiro em 2016 será o Alvianil Praiano, que até lutou até os últimos segundos, mas parou nas mãos do goleiro Éverson e voltará à Terceirona um ano após o seu acesso. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Rafael Costa, que, de pênalti, se tornou o grande herói da equipe cearense.

Ceará, macaé, castelão, rafael costa (Foto: Kid Júnior)De pênalti, Rafael Costa marcou o gol que livrou o Ceará para a Série C (Foto: Kid Júnior)

Com a vitória, o Ceará chegou aos 45 pontos e termina a Série B do Brasileiro na 15ª colocação. Já o Macaé ficou com 43, na 17ª posição e vai disputar a Terceira Divisão em 2016 ao lado de ABC, Boa Esporte e Mogi Mirim, outros três rebaixados.

Aliás, o Macaé poderia ter se safado do rebaixamento caso o Paysandu tivesse vencido o Oeste neste sábado, no Estádio José Liberatti. No entanto, com um empate em 0 a 0, o time paulista acabou superando o Alvianil Praiano por um ponto de diferença, 44 a 43.

O JOGO

A aguardada pressão do Ceará logo nos primeiros minutos da etapa inicial acabou não acontecendo. Com um Macaé bem postado em campo, mesmo com jogadores que nunca atuaram juntos em toda a Série B, o time cearense teve dificuldades para encontrar espaços e chegar com perigo à meta do goleiro Rafael. Equilibradas em campo, ambas equipes poucos criaram de maneira efetiva na primeira etapa. Enquanto o Alvianil Praiano apostava em jogadas de rápida transição, principalmente com o volante Juninho e com o atacante Pipico, os donos da casa tinham, em Alex Amado, a principal válvula ofensiva, principalmente aproveitando os inúmeros espaços deixados pelo lateral-direito Henrique.

Aliás, foi através de Alex Amado que o Ceará abriu o placar no Castelão. Aos 42 minutos do primeiro tempo, após um bola alçada na área, o meia foi derrubado por Henrique, e o árbitro assinalou a penalidade. Na cobrança, Rafael Costa bateu firme, sem chances alguma para o goleiro Rafael.

Ceará, macaé, castelão (Foto: Kid Júnior)Macaé lutou até o fim, mas acabou parando nas mãos do goleiro Éverson (Foto: Kid Júnior)

No intervalo, com duas mudanças promovidas pelo técnico Toninho Andrade, o Macaé inegavelmente voltou com uma postura mais agressiva para o segundo tempo. Com maior volume na posse de bola e com Aloísio, que começou a partida no banco de reservas, na criação das jogadas, o Alvianil passou a dar um pouco mais de trabalho ao setor defensivo cearense. No entanto, quem voltou a assustar novamente foi o Vozão. Depois de um cruzamento pelo lado direito para área, o zagueiro do Macaé, Ramon, foi colocar a bola linha de fundo, mas, por muito pouco, não colocou a bola contra o próprio patrimônio.

A partir daí, um verdadeiro domínio do Macaé na partida. Afinal, acuada no setor defensivo,  a equipe cearense passou a explorar apenas os contra-ataques. Ineficaz nas bola alçadas na área, o Alvianil Praiano começou a se lançar desenfreadamente ao ataque em busca do empate, que lhe garantiria a permanência na Segundona. No entanto, com muitos espaços deixados lá atrás, foi o ataque da equipe da casa que criou algumas oportunidades claras, principalmente com o atacante Mazola, que ainda perdeu um gol incrível. Nos últimos minutos, no tradicional abafa, o Alvianil foi para cima, porém, mesmo após um lindo chute de Jones, e uma cabeçada de Ramon nos segundos finais, ambas defendidas com maestria pelo goleiro Éverson, não conseguiu chegar à igualdade no placar.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.