Brasileirão Série A

Ponte Preta mantém embalo e bate o Palmeiras, que segue fora do G-4

10/14/2015 11:24:00 PMReginaldo Júnior

Macaca chega à sexta partida sem perder no Campeonato Brasileiro e não permite recuperação do Verdão, que ouve vaias de parte da torcida




No primeiro jogo sem o técnico Doriva, que partiu para o São Paulo, a Ponte Preta manteve o embalo no Campeonato Brasileiro e chegou ao sexto jogo sem derrota ao bater o Palmeiras por 1 a 0, na arena do Verdão, nesta quarta-feira. Consistente, a Macaca levou os três pontos com um gol marcado por Fernando Bob, de pênalti. 

A Macaca, que já havia batido o Santos há um mês e segurado o líder Corinthians na última rodada, voltou a aprontar diante de um dos grandes paulistas. Sob comando do interino Felipe Moreira, o time de Campinas chegou aos 45 pontos e ficou a apenas um do Palmeiras, que se manteve com 44 e seguiu fora do G-4.
Diante de quase 29 mil torcedores, que perderam a paciência com os constantes erros da equipe, o Verdão não aproveitou a chance de se recuperar da goleada por 5 a 1 sofrida para a Chapecoense. O time sentiu a ausência de Robinho, principal referência na armação da equipe, e mal criou jogadas para chegar à área adversária. Vaias foram ouvidas ao apito final. Alguns gritaram "time sem vergonha".

A Ponte Preta é o primeiro time a vencer o Palmeiras duas vezes na arena. Após superar o Verdão por 1 a 0 na primeira fase do Campeonato Paulista deste ano, a Macaca repetiu o placar no segundo turno do Brasileiro. 

Ainda em busca de recuperação, o Palmeiras volta a campo no próximo sábado, às 18h30 (horário de Brasília), contra o Avaí, na Ressacada. Já a embalada Ponte Preta recebe o Coritiba, domingo, às 11h, no Moisés Lucarelli. 

Palmeiras x Ponte Preta Brasileiro (Foto: Marcos Ribolli)Ponte Preta vence o Palmeiras e segue embalada no Campeonato Brasileiro (Foto: Marcos Ribolli)

O jogo
Os dez dias sem partidas por conta das Eliminatórias da Copa do Mundo pouco fizeram efeito para o Palmeiras. No primeiro tempo diante da Macaca, a equipe de Marcelo Oliveira apresentou os mesmos erros cometidos nos confrontos anteriores – especialmente na derrota para a Chapecoense. Passes errados, falta de criatividade e um meio-campo que não fazia a transição entre defesa e ataque.
Com iniciativa, a Ponte Preta chegava ao setor ofensivo, mas pecava nas finalizações. A oportunidade de abrir o placar veio aos 25 minutos: dentro da área, Felipe Azevedo chutou, a bola desviou na mão direita de Victor Ramos, e o árbitro marcou pênalti. Com categoria, o capitão Fernando Bob bateu no canto direito, colocando a Macaca à frente. 

Marcelo Oliveira sequer esperou o intervalo para mudar o time. Diante de uma Ponte Preta bem postada na marcação e criando espaços nos contra-ataques, o técnico palmeirense trocou o volante Andrei Girotto pelo atacante Gabriel Jesus – recuando Zé Roberto e centralizando Dudu. 

Torcida do Palmeiras perdeu a paciência e saiu insatisfeita nesta quarta (Foto: Marcos Ribolli)Torcida do Palmeiras perdeu a paciência e saiu insatisfeita nesta quarta (Foto: Marcos Ribolli)

Para a etapa complementar, pouco mudou em relação à criatividade do Palmeiras. Com a torcida irritada, os donos da casa apostavam no forte jogo aéreo ofensivo da equipe, sem sucesso. Após pedidos das arquibancadas, Marcelo decidiu mudar o ataque: tirou Alecsandro, que saiu irritado e bateu boca com torcedores, para escalar Cristaldo.  

A ideia tática da Ponte Preta se manteve inalterada. Com a vantagem no resultado, os visitantes apostavam no espaço dado pelo Palmeiras nas recomposições defensivas e se mantiveram recuados. O nervosismo do Verdão contrastava com a frieza da Macaca. 

A última alternativa palmeirense foi a entrada de Allione na vaga de Dudu. A equipe finalizava mais e mantinha maior posse de bola, mas esbarrava na ansiedade na conclusão das jogadas. Melhor para a Ponte, cujo sonho de se aproximar do G-4 continua vivo.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.