Brasileirão Série A

Santos encanta, goleia vice-líder Atlético-MG e entra de vez na briga pelo G-4

9/17/2015 12:15:00 AMReginaldo Júnior




Gabriel comemora gol do Santos sobre o Atlético-MG pelo Brasileiro 2015
Foto: ESPN

O olhar já foi desconfiado, mas hoje é de pura empolgação. Em grande fase desde a chegada de Dorival Júnior, o Santos deu mais uma demonstração de força na noite desta quarta-feira (16). Com dois gols de Gabriel e uma bela exibição de Lucas Lima, dono de duas assistências, o clube santista bateu o vice-líder Atlético-MG, por 4 a 0, na Vila Belmiro, e entrou na briga pelo G-4 do Campeonato Brasileiro. Ricardo Oliveira e Marquinhos Gabriel completaram a goleada.

Agora com 41 pontos, o alvinegro praiano não parece nem um pouco a equipe que já esteve na zona de rebaixamento e agora ocupa a sétima posição, um ponto atrás do Flamengo, quarto colocado e primeiro na zona de classificação para a próxima edição da Libertadores.

Os santistas torcem por tropeços de Flamengo e São Paulo, que jogam nesta quinta-feira, para se manter próximo ao G-4.

Já o Atlético-MG tem muito a lamentar com o resultado. O time mineiro perdeu a chance de seguir na cola do líder Corinthians. Com 49 pontos, os atleticanos só não saíram mais no prejuízo porque os corintianos foram derrotados pelo Internacional, por 2 a 1.

Como se não bastasse, os mineiros, além de receberem o Flamengo na próxima rodada, vão precisar torcer exatamente para o Santos, que vão a Itaquera enfrentar o Corinthians.

Lá e cá

Santos e Atlético-MG fizeram, em campo, exatamente o que os torcedores aguardavam antes da partida. Com muita vibração, técnica e com poucas faltas, o primeiro tempo foi aberto, com grandes oportunidades de gol para os dois lados e que terminou com a vitória parcial do time santista.
O primeiro lance de perigo do jogo foi um chute de Giovanni Augusto, depois de assistência de Lucas Pratto. Apesar de não levar perigo, a jogada mostrou que o Atlético-MG não ficaria esperando os donos da casa em seu campo de defesa.

Em seguida, porém, Gabriel perdeu uma chance incrível, praticamente embaixo da trave, sem goleiro. Lucas Lima cruzou rasteiro e o camisa 10 bateu por cima.

A resposta atleticana veio com Carlos, que apareceu sozinho, no miolo da zaga santista, e cabeceou para fora o cruzamento de Patric. Grande chance desperdiçada.

A partida era corrida e o ‘lá e cá' não dava trégua. Aos 10, Zeca testou Vitor, que defendeu chute de longe. Três minutos depois, Marquinhos Gabriel recebeu livre na grande, girou e isolou. Aos 15, Patric abandonou a lateral e apareceu no meio de campo também para arriscar chute de fora da área, mas, mais uma vez Vanderlei fez seu trabalho sem grandes problemas.

A partir dos 30 minutos, a velocidade do jogo diminuiu, muito em função do ritmo alucinante que os times vinham impondo, e passou a ser mais estudada. E em um momento de desatenção do time mineiro, Gabriel não perdoou.

Depois de perder um gol inacreditável no início do confronto, o jovem de 19 anos recebeu na intermediária, avançou sozinho, limpou Jemerson e bateu forte, rasteiro. Sem chance para Vitor.

O gol aliviou os donos da casa e acabou freando um pouco do ímpeto atleticano. Assim, o ótimo primeiro tempo terminou com o placar de 1 a 0 para o Santos.

Santos se impõe

O segundo tempo não começou diferente da etapa inicial. Dorival e Levir mantiveram suas equipes ofensivas e em busca de uma vitória importante tanto para um quanto para o outro. Mas o time santista voltou mais ligado.

Aos 6 minutos, Gabriel deu um lindo toque de calcanhar para Thiago Maia chegar ao ataque como elemento surpreso e servir Ricardo Oliveira. O camisa 9 pegou de primeira, com Vitor já batido, mas a bola saiu pela linha de fundo. Uma chance que normalmente o artilheiro do Campeonato Brasileiro não costuma perder.

Mas, se o clube mineiro se livrou de levar o segundo gol dos pés de Ricardo Oliveira, Gabriel então fez o trabalho na Vila Belmiro. Com a zaga atleticana toda avançada, Leonardo Silva deu condição para o atacante santista receber passe de Lucas Lima e, depois de correr do meio de campo até o gol sem marcação, o camisa 10 só teve o trabalho de deslocar Vitor e ampliar a vantagem do Santos.

O Atlético sentiu o gol e, mesmo com as alterações de Levir Culpi, não conseguia mais sequer levar perigo ao gol de Vanderlei, que depois de trabalhar muito no primeiro tempo, passou quase toda a segunda etapa assistindo o jogo.

Enquanto isso, o Santos não amoleceu e seguiu martelando em busca de mais gols. Com a zaga adversária batendo cabeça, o time de Dorival chegou ao terceiro gol depois de uma lambança na saída de bola do vice-líder do Brasileiro. Ricardo Oliveira tabelou com Lucas Lima e desta vez não desperdiçou. 3 a 0.

Com a vitória garantida, Dorival Júnior sacou Gabriel, Ricardo Oliveira e Marquinhos Gabriel, já pensando no clássico contra o líder Corinthians, no domingo de manhã. Por outro lado, o Atlético-MG percebeu que a noite não seria sua mesmo em dois lances seguidos.

Primeiro Vanderlei fez grande defesa em chute de Dátolo. Em seguida, Leonardo Silva cabeceou firme, mas a bola explodiu no travessão, pingou na linha e não entrou. Thiago Ribeiro também teve uma grande oportunidade, sozinho, de frente para Vanderlei. O goleiro, no entanto, evitou o gol de honra dos visitante.

Já nos acréscimos, Marquinhos Gabriel aproveitou o desleixo da defesa atleticana e, com liberdade, bateu para marcar o quarto gol e decretar a goleada e também a nona vitória seguida dos donos da casa, na Vila.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 4 X 0 ATLÉTICO-MG
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 16 de setembro de 2015, quarta-feira
Horário: 22h00 (Horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (FIFA-SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (FIFA-SC) e Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA-GO)
Público: 6.179 torcedores
Renda: R$ 235.610,00
Cartões amarelos: David Braz (Santos); Giovanni Augusto (Atlético-MG)
GOLS:
SANTOS: Gabriel, aos 37 minutos do primeiro tempo, e aos 9 do segundo tempo. Ricardo Oliveira, aos 25 minutos do segundo tempo. Marquinhos Gabriel, aos 47 do segundo tempo.

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Leandro); Marquinhos Gabriel, Gabriel (Marquinhos), Ricardo Oliveira (Vitor Bueno).
Técnico: Dorival Jr

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Dátolo, Luan (Cárdenas), Giovanni Augusto (Dodô) e Carlos (Thiago Ribeiro); Pratto
Técnico: Levir Culpi

Fonte: ESPN


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.