Brasileirão Série A

Com gol no fim, Sport aproveita mais posse de bola e empata com o JEC

9/16/2015 11:18:00 PMReginaldo Júnior

Equipe catarinense usa a precisão como caminho e passa a maior parte do jogo com vantagem no placar, com tento de Edigar Junio, mas persistente Leão empata aos 45




Contraste de propostas que equivale no placar. O Joinville jogou sem a bola pela maior parte do tempo em vantagem no marcador. O Sport finalizou bem menos que o rival, mas conseguiu o gol na hora certa. Os mandantes da Arena Joinville tiveram sete arremates a mais que os rivais. Um deles, de Edigar Junio, abriu o placar ainda no primeiro tempo. Das seis chances do Leão bastou uma para que André decretasse o 1 a 1 final da noite desta quarta-feira.
O gol pernambucano, aos 44 do segundo tempo, representa igualdade também na tabela, com os times em situação similar a de antes de entrarem em campo. O Joinville tenta acabar com a seca de triunfos no domingo, às 11h. A equipe catarinense enfrenta o Goiás no Serra Dourada. O Sport segue fora de Pernambuco. Também no domingo, mas às 16h, enfrenta o Vasco, no Maracanã.

Joinville x Sport (Foto: Carlos JR/Futura Press /Estadão Conteúdo)Joinville e Sport empataram na Arena (Foto: Carlos JR/Futura Press /Estadão Conteúdo)

O jogo
 
Antes do primeiro minuto de jogo, o Joinville chegava na frente para tentar o gol. Assim seria o time mandante durante toda a etapa inicial: o mais adiantado possível para poder largar em vantagem no placar o quanto antes. O Sport praticamente apenas tocava a bola. O contraste entre os times na posse e quantidade de finalizações exemplifica bem. O Leão da Ilha do Retiro teve 58% de posse de bola, enquanto o JEC arrematou cinco vezes contra nem uma do adversário. Uma delas foi de Edigar Junio, que saiu da linha da zaga para ficar de frente com Danilo Fernandes e abrir o placar para os tricolores.

Os pernambucanos precisavam ao menos causar na defesa da casa em temor. O zero nas finalizações indicava que era preciso criação para causar algum temor. Por isso, o técnico Eduardo Bapstista botou os meias Régis e Élber nas vagas dos atacantes Hernane e Maikon Leite, respectivamente. Com isso “espelhou” o Sport no 4-2-3-1 do rival e, naturalmente, o equilíbrio predominou. O Sport levou perigo justamente com Régis, mas nas duas vezes em que ficou de frente com Agenor, o goleiro evitou.

O Joinville ainda teve bola na trave enquanto a posse de bola decaia – terminou em 63% aos visitantes. Com a bola e a desvantagem no placar, os rubro-negros se lançaram na frente e na última das seis finalizações que deram encontraram o equilíbrio. A bola apareceu para André diante do arqueiro do JEC. Desta vez, Agenor não conseguiu evitar, e o empate em 1 a 1 foi decretado ante 9.512 torcedores.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.