Brasileirão Série A

Figueirense e Atlético-PR empatam e secam rivais para não caírem na tabela

9/09/2015 11:17:00 PMReginaldo Júnior

Catarinenses e paranaenses ficam no 1 a 1, e Alvinegro pode entrar na zona de rebaixamento, enquanto Rubro-Negro torce para não perder a quinta colocação




Os resultados na última rodada do Campeonato Brasileiro traziam a Figueirense e Atlético-PR a necessidade de vencer para caminhar rumo aos seus objetivos na competição. Nesta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, um empate que não foi de total agrado a nenhum dos dois, ainda que os paranaenses tenham mais motivos para comemorar. Com gols de Walter e Clayton, um 1 a 1 que obriga as equipes a secarem Goiás e Flamengo para não caírem na tabela.

Com o resultado, o Figueira ocupa a agora a 16ª colocação, com 24 pontos e pode entrar na zona de rebaixamento caso o Goiás vença o Sport nesta quinta. O time catarinense volta a campo no sábado, às 21h, diante do Palmeiras, em São Paulo. Os paranaenses seguem em quinto e secam o Flamengo, que na quinta enfrenta o Cruzeiro. Os comandados de Milton Mendes jogam novamente fora de casa na próxima rodada. O adversário desta vez é o Vasco, às 16h de domingo.


Figueirense x Atlético-PR Walter (Foto: Ag Estado)Figueirense e Atlético-PR ficaram no 1 a 1 na noite desta quarta-feira (Foto: Ag Estado)

O JOGO

A arbitragem foi motivo de reclamação no primeiro tempo entre Figueirense e Atlético-PR. As equipes faziam um primeiro tempo equilibrado até que Clayton recebeu lançamento aos 26 minutos e marcou. Contudo, o auxiliar anulou o gol, sinalizando um impedimento que não existiu. O erro desestabilizou os donos da casa, e o time paranaense balançou a rede aos 40. Depois de desvio de Kadu na cobrança de escanteio, Walter completou e parecia levar a vantagem para o intervalo.
Um minuto depois, nova reclamação da arbitragem. Yago foi derrubado na área, e Clayton converteu o pênalti no gol de empate. A bronca do Atlético-PR foi no lance que originou a jogada, com o pedido de um toque de mão de Marquinhos Pedroso. Nada marcado, e igualdade no final dos 45 minutos.

O empate não agradava nem a Figueirense, nem a Atlético-PR. René Simões e Milton Mendes tentaram novas alternativas nas equipes, mas a pontaria não ajudou. Os donos da casa fizeram uma pressão, mas não conseguiram marcar. Do outro lado, Walter e Nikão estiveram à frente de Alex Muralha, mas não superaram o camisa 1 alvinegro. Como no primeiro tempo, os dois times reclamaram da arbitragem e pediram pênaltis não marcados. No fim, valeram os gols da etapa inicial e pontos divididos em Florianópolis.
Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.