Brasileirão Série A

Com dois a menos, Joinville segura empate e tira o Atlético-PR do G-4

9/05/2015 11:21:00 PMReginaldo Júnior

Em jogo nervoso, Furacão e JEC ficam no 0 a 0 na Baixada. Resultado custa o lugar entre os quatro primeiros aos paranaenses. Catarinenses seguem na vice-lanterna




Nada de gols na Arena da Baixada. Atlético-PR e Joinville protagonizaram um jogo nervoso na noite deste sábado, em Curitiba, e empataram em 0 a 0 pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com três jogadores a menos, o JEC conseguiu segurar a pressão do Furacão e saiu comemorando o pontinho heroico. O duelo foi quente, com seis amarelos e quatro expulsões ao decorrer dos 104 minutos.

O Rubro-Negro tentou por cima, por baixo, na raça, na técnica e do jeito que deu. Só não deu para furar a defensiva do Joinville. Foram 13 finalizações contra seis, e o Furacão em cima do JEC praticamente o jogo todo, ainda mais com a primeira expulsão, aos 26 do primeiro tempo. Os donos da casa dominaram a partida e criaram as melhores chances para vencer até com certa tranquilidade, mas pararam na forte marcação dos visitantes, que conseguiram suportar a pressão e sair de campo sem tomar gols.

O empate custou o lugar precioso do Furacão no G-4, com a vitória do São Paulo sobre o Internacional. Agora o Rubro-Negro fica na quinta posição, com 38 pontos. Do outro lado, o resultado não mudou nada a situação do Joinville na tabela de classificação. A equipe segue em penúltimo lugar, agora com 21 pontos.

Na próxima rodada, o Atlético-PR tem outro time catarinense pela frente. Dessa vez o adversário é o Figueirense, na próxima quarta-feira, às 21h (horário de Brasília), no Orlando Scarpelli. O Joinville recebe a Chapecoense, no mesmo horário, na Arena Joinville.


Marcelinho Paraiba, Atlético-PR X Joinville (Foto: Cleber Yamaguchi / Estadão Conteúdo )Atlético-PR e Joinville ficaram no 0 a 0 em Curitiba (Foto: Cleber Yamaguchi / Estadão Conteúdo )

O jogo

Defendendo a presença no G-4, o Atlético-PR ditou o ritmo da partida e teve mais posse de bola (72% contra 28% dos catarinenses) na primeira etapa, explorando as jogadas com Walter e Marcos Guilherme. O jovem rubro-negro, aliás, foi quem teve a melhor chance para os donos da casa na etapa inicial. Aos 10, o meia foi lançado pelo artilheiro e mandou uma bomba, exigindo defesa à queima roupa de Agenor. Aos poucos, o Joinville foi equilibrando as ações, mas ficou com um jogador a menos ao 28, quando Diego foi expulso após infernizar a vida de Eduardo. Mesmo superior numericamente, o Furacão não conseguiu encontrar espaços e ainda viu os visitantes chegaram com perigo no fim do primeiro tempo, após chute perigoso de Edson Ratinho.

Mais ligado, o Rubro-Negro voltou alterado para o segundo tempo, com a saída de Deivid para a entrada de Ewandro. Mesmo com maior força ofensiva, o Atlético-PR seguiu dominando o jogo, enquanto o Joinville segurava o empate. A partida continuou sem grandes emoções em Curitiba e esquentou no fim do duelo, quando Alef, Edson Ratinho e Marcos Guilherme foram expulsos de campo. Em busca da vitória, o Furacão partiu na pressão e viu Walter perder um gol nos acréscimos. Mas não teve jeito. A partida terminou sem gols na Arena da Baixada, para a tristeza dos atleticanos, que saem do G-4.

Fonte: Globo Esporte



You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.