Brasileirão Série B

Bragantino derrota Ceará em noite de vacilos da defesa cearense na Série B

8/01/2015 11:06:00 PMReginaldo Júnior

Zaga do Vovô volta a ser a vilã do time, melhor no primeiro tempo. Lincom, com dois gols para o Massa Bruta, ainda contou com gol contra do atacante Ricardo Silva




O início da partida foi mera ilusão para Bragantino e Ceará. O termo "ilusão", neste caso, com sentidos positivo e negativo em uma mesma noite. E de fácil explicação. Quando o árbitro Wagner Reway apitou, o Vovô parecia predestinado a repetir o feito da última terça-feira, na vitória sobre o ABC, em Natal, por 1 a 0. Jogando melhor, pressionava o Massa Bruta. A bola chegou até a entrar, mas não valeu. O Braga, por outro lado, se mostrava apático. E quando atacava, era desordenado. Por isso, o torcedor que viu o início da partida e só voltou a assistir no fim, deve ter se impressionado com o placar de 3 a 0 para a equipe paulista, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Bragantino Ceará série b Lincom (Foto: Ag Estado)
Bragantino construiu vitória nas falhas da defesa do Ceará no segundo tempo (Foto: Ag Estado)

E aí é que o ilusório pode ser explicado. Na volta para o segundo tempo, os papéis se inverteram. O Ceará parou de jogar e se viu à mercê de um Bragantino aguerrido e na busca pela vitória, mesmo que errando muitos passes. Com a pressão, a defesa alvinegra vacilou. Os três gols surgiram de falhas. O primeiro é o que teve menor culpa de defesa, que ficou vendida no gol contra de Rodrigo Silva. Depois, Lincom mostrou porque é o maior artilheiro da história do Braga. Em duas jogadas, ele fez o que quis com a zaga do Vovô e marcou duas vezes, sacramentando a vitória paulista ainda aos 23 minutos.

O Bragantino chega agora aos 22 pontos e sobe para a 10ª colocação na Série B. Por outro lado, o Vovô segue amargando a lanterna da Segundona, com apenas 11 pontos ganhos.

Na próxima rodada, o Bragantino encara o Sampaio Corrêa, fora de casa, no Estádio Castelão, em São Luís, às 21 horas da terça-feira (4). O Ceará volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro no próximo sábado, às 16 horas, contra o Vitória, na Arena Castelão.

Estádio Nabi Abi Chedid Nabizão (Foto: Filipe Rodrigues)Estádio Nabi Abi Chedid recebeu público pequeno, que viu o Bragantino reverter situação difícil e vencer por 3 a 0
(Foto: Filipe Rodrigues)

Ceará foi melhor

Quem começou mandando no jogo foi o Ceará. E assim, permaneceu até quase o fim do primeiro tempo, quando o Braga resolveu dar uma reagida, mesmo que com pouca qualidade. Com pouca pressão da torcida adversária, o Vovô parecia se sentir em casa. Praticamente, não houve lances de perigo em direção ao gol de Tiago.

Por outro lado, o Ceará ameaçou em três oportunidades. E nas três, o gol só não saiu por pouco. Na primeira oportunidade, por exemplo, a bola até entrou, mas o assistente assinalou impedimento de Sandro, que cabeceou para as redes. No restante, Ricardinho e Victor Luís se revezaram nas assistências, mas a finalização nem sempre era boa. No final do primeiro tempo, o 0 a 0 foi até injusto pela criação do Alvinegro de Porangabuçu.
Panorama em campo muda 

Na segunda etapa, a história foi outra. As duas equipes se revezavam no setor ofensivo. O Ceará não encontrava mais o mesmo espaço e sentia muita dificuldade em criar as jogadas. Agora, era o Bragantino que mais ocupava o setor ofensivo e aproveitava os vacilos que a defesa alvinegra proporcionava, mesmo com a mesma deficiência.

Mas foi assim que o Massa Bruta fez o que o Vovô não conseguiu no primeiro tempo, quando era melhor. Em dois minutos, o time marcou duas vezes. Na primeira, Rodrigo Silva, que não marcou a favor, cabeceou certeiro contra, na tentativa de tirar a bola. Logo em seguida, a zaga vacilou e Lincom recebeu livre. De repente, o placar estava 2 a 0, e o Ceará não conseguia ser mais tão perigoso como antes.

E os vacilos da defesa alvinegra cearense se escancararam de vez. Em cobrança de falta, Fernandinho deu uma pixotada na bola, que sobrou para Lincom ampliar ainda mais. Nesse momento, o Bragantino jogava com facilidade e calma, enquanto o Ceará tentava diminuir sem se descuidar da zaga, sem nenhuma confiança mais. Mesmo quando o goleiro Douglas foi expulso por falta que impediu Rodrigo Silva de tentar marcar a favor, os jogadores cearenses conseguiram aproveitar as oportunidades. Melhor para o time da casa, que saiu vitorioso e entre os 10 melhores.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.