Brasileirão Série B

Chapinha sai do banco e dá vitória dramática ao Boa sobre o Macaé

8/12/2015 12:19:00 AMReginaldo Júnior




O Boa Esporte conseguiu uma vitória dramática na noite desta terça-feira, pela 18ª rodada da Série B. Em Varginha, a Coruja bateu o Macaé por 2 a 1, em duelo no qual os donos da casa abriram o placar aos 31 minutos da segunda etapa com Chapinha, que havia saído do de reservas. Aos 43, entretanto, Aloísio marcou de pênalti e igualou o placar. Mas, nos acréscimos, o meia boveta voltou a brilhar e garantiu o triunfo da equipe mineira.
Com o resultado, a Coruja foi a 19 pontos na tabela e subiu para a 17ª colocação, terminando a rodada agora a apenas um ponto de deixar a zona do rebaixamento. O Macaé, por sua vez, segue com 24 unidades somadas e cai para a 12ª posição.


O Boa Esporte volta a campo pela Série B neste sábado, quando encara o ABC fora de casa, no Frasqueirão. No mesmo dia, o Macaé recebe o Ceará no Moacyrzão.

O jogo

No comando do meio-campo mandante, Clébson fez boa jogada já durante o primeiro minuto. Após arrancar pelo meio, ele bateu forte da entrada da área, mas mandou à esquerda da meta fluminense. A resposta dos visitantes não tardou, e, aos seis minutos, Marquinho aproveitou rebote da zaga mineira e chutou com firmeza, mandando centímetros acima do travessão de Andrey.

A partida era aberta em Varginha, e aos 15 minutos o Macaé chegou novamente, mas dessa vez Brinner, que completou cruzamento de Henrique, parou no goleiro mandante. Aos 16, foi a vez do Boa perder chance em chute de Pirão, que passou rente à trave esquerda de Rafael. A Coruja voltou a chegar bem aos 24, quando a parceria ofensiva entre Clébson e Tadeu quase funcionou. Após receber do camisa 10, o atacante ajeitou e mostrou categoria ao virar uma bicicleta, mas mandou para fora.
Na segunda metade da primeira etapa, os donos da casa passaram a se impor na partida e pressionar os visitantes. Aos 30, Pirão soltou uma bomba rasteira de longe e Rafael caiu bem para defender. Dois minutos depois, após lançamento de Clébson, a bola sobrou na área para Wallace, que bateu e já ia correndo para o abraço, mas viu Brinner salvar em cima da linha. Em contra-ataque, o Macaé ainda teve a última boa chance antes do intervalo com Pipico, que, após passe preciso de Marquinho, ficou em ótima posição e bateu rente ao travessão.

O início da segunda etapa também foi movimentado. Logo aos três minutos, Tadeu recebeu cruzamento de Wallace e cabeceou bem, mas mandou à esquerda da meta visitante. O Macaé respondeu aos seis, quando o Boa se atrapalhou na saída de bola e Marquinho aproveitou, mas mandou por cima. Logo em seguida, Clébson bateu forte da entrada da área e mandou à direita do gol, tirando tinta da trave.

Com o meio-campo aberto, ambas as equipes chegavam com facilidade à intermediária adversária. Assim, aos 19, em novo chute de longe Vágner Carioca exigiu boa defesa do goleiro Andrey. Cinco minutos depois, Tadeu aproveitou rebote de cobrança de falta de Clébson e mandou para as redes, mas havia impedimento e o lance já não valia.

O gol enfim saiu aos 31 minutos, quando Clébson recebeu na entrada da área e ajeitou para Tadeu, que não conseguiu dominar. Esperto, o meia Chapinha, que havia entrado no lugar de Bruno Felipe, pegou o rebote e bateu firme no canto direito para colocar o Boa em vantagem.

O duelo em Varginha ainda reservava final dramático. Aos 43 minutos, o árbitro viu toque de mão de Raphael Silva após cruzamento na área do Boa e marcou pênalti. Aloísio partiu para a cobrança, deslocou Andrey e não desperdiçou, igualando o marcador. Já nos acréscimos, no entanto, Chapinha voltou a brilhar, e completou cruzamento rasteiro de Clébson da direita para dar vitória épica à Coruja.

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE 2 x 1 MACAÉ

Local: Estádio Municipal de Varginha, em Varginha (MG)
Data: 11 de agosto de 2015, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco de Paula Neto
Assistentes: José Eduardo Calza e Jorge Eduardo Bernardi (trio do RS)
Cartões amarelos: Radamés, Tadeu e Raphael Silva (Boa); Thiago Cardoso e Diego Corrêa (Macaé)

GOLS:
BOA ESPORTE : Chapinha, aos 30 e aos 46 minutos do segundo tempo
MACAÉ: Aloísio (de pênalti), aos 43 minutos do segundo tempo

BOA ESPORTE: Andrey; Moacir, Wallace, Raphael Silva e Pirão; Alê, Radamés, Bruno Felipe (Chapinha) e Clébson; Tadeu (Léo Baiano) e Marcelo Nicácio (Felipe Alves)
Técnico: Nedo Xavier

MACAÉ : Rafael; Henrique (Dos Santos), Brinner, Thiago Cardoso e Diego Corrêa; Wagner Carioca, Gedeil, Juninho e Marquinho (Aloísio); Pipico (Jones) e Anselmo
Técnico: Josué Teixeira

Fonte: ESPN


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.