Brasileirão Série B

Placar congelado: Paraná e Criciúma não saem do zero na Vila Capanema

7/03/2015 10:16:00 PMReginaldo Júnior

Jogo frio, sem grandes lances, representa situação dos times, que seguem no miolo da classificação da Série B. Paranistas ficam na 12ª colocação e o Tigre é o 14º




 Paraná Criciúma (Foto: Giuliano Gomes/Agência PRPRESS) 

Ricardinho e Lucca disputam a bola no jogo de poucos lances na Vila Capanema
(Foto: Giuliano Gomes/Agência PRPRESS)

Chutes de fora da área que vão fora ou encontram defesa nas mãos dos goleiros e jogadas tramadas que não encontram o pé para o toque para o gol. Cenário típico de 0 a 0, o placar da gelada noite de quarta-feira, na Vila Capanema, na casa dos 15 graus. Compatível com o desempenho de Paraná e Criciúma até agora, que seguem no miolo da classificação depois da igualdade na 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O time paranaense segue em 12º, mas com 12 pontos. O Tigre é 14º com os 11 que tem.
Na próxima rodada, a 12ª da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná vai enfrentar o Oeste, fora de casa. Também às 19h30 de terça-feira, o Criciúma recebe o Bragantino, no Heriberto Hülse.

O jogo

Passados os 15 minutos iniciais de times recuados, o Paraná foi o primeiro a levar algum perigo com cobranças de faltas ou escanteios. Os lances acordaram o Criciúma que passou a agredir o adversário e abusava das jogadas pelo lado esquerdo, na dobradinha entre Lucca e o ofensivo lateral Guilherme Santos. Porém, as investidas pouco renderam. Os donos da casa cresceram no final do primeiro tempo e, aos 45, tiveram a melhor oportunidade na partida até então. Mas o chute por cobertura do lateral-esquerdo Fernandes beliscou a trave a não entrou.

As equipes seguiram em alternância das ações no decorrer do segundo tempo. Os chutes de longa distância foram as armas de ambos. No começo da etapa o arremate de longe de Marcos Paraná obrigou Luiz a fazer grande defesa. A resposta do Tigre foi em cobrança de falta, uma paulada na cobrança de falta de Neto Baiano que Wendell espalmou.  Foram as melhores chances do jogo.

Paraná Criciúma (Foto: Giuliano Gomes/Agência PRPRESS)Partida entre Paraná e Criciúma fazem duelo que não quebra o gelo em Curitiba
(Foto: Giuliano Gomes/Agência PRPRESS)
O técnico Nedo Xavier tentou aumentar a agressividade paranista. Das três mudanças que fez, a principal para esta finalidade foi a entrada do atacante Carlinhos, na vaga do meia Rafael Carioca, para formar um tridente ofensivo. Porém, a bola não chegava à ofensiva da casa. Petkovic manteve a estrutura do Criciúma com as trocas e a criatividade seguiu limitada. Sofreu com algumas tentativas do abafa fraco dos mandantes. Não à toa os carvoeiros faziam o que podiam para manter o placar congelado na noite fria de temperatura e futebol em Curitiba.

Fonte: Globo Esporte 


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.