Brasileirão Série A

Joinville vence o Figueira, coloca fim à invencibilidade rival e cria esperança

7/08/2015 11:06:00 PMReginaldo Júnior

Com dois gols de Kempes, Tricolor consegue primeira vitória fora e segura o Figueirense no Orlando Scarpelli, que conhece a sua primeira derrota em 2015




O Joinville pode ter, na tabela, conquistado “só” três pontos, mas a vitória na noite desta quarta-feira em Florianópolis, sobre o Figueirense, significa, sem dúvida, muito mais. O 2 a 0 aplicado em pleno Orlando Scarpelli, com dois gols de Kempes, não só faz o time tricolor respirar no Brasileirão, como também eleva uma confiança que andava muito abalada. Além disso, o JEC coloca fim a uma invencibilidade de 19 jogos do rival alvinegro dentro de casa, que ainda não havia sido derrotado ante o torcedor em 2015.
Não foi uma vitória qualquer. Foi um 2 a 0 para lavar a alma por tudo o que cercava a partida. Não somente pela questão jurídica que envolve Figueirense e Joinville acerca do título estadual, mas principalmente pelo começo ruim do JEC no Brasileirão. E nesta quarta o time de Adilson Batista parece que enfim acertou o pé. Além de sair na frente de um rival primeira vez em uma partida, houve uma consistência ao longo dos 90 minutos que até então não havia.

Sob muita água e diante de muitas poças, o Figueirense esteve irreconhecível e perdeu muitas oportunidades e viu a sua série de 19 jogos - 13 vitórias e seis empates - em 2015 ser derrubada. Além disso, encerra o seu embalo depois de dois êxitos seguidos após vencer o Goiás e o Flamengo.

O Figueirense encara na 14ª rodada o Santos, na Vila Belmiro, no sábado, às 18h30. O JEC recebe o Internacional, na Arena, no próximo domingo, às 16h.

Figueirense x Joinville, lance de jogo (Foto: ESTADÃO CONTEÚDO)Sob muita chuva e com muitas poças, o Joinville venceu o Figueirense no Orlando Scarpelli (Foto: ESTADÃO CONTEÚDO)
Florianópolis nesta semana é só chuva. Muita água tem caído na capital catarinense e, nesta quarta-feira, não foi diferente. Quem viu o gramado do Orlando Scarpelli uma hora e meia antes da partida dizia com certeza que não haveria jogo. Porém, quando a bola rolou, a situação estava melhor, mas as poças atrapalharam muito o andamento do jogo. Foram muitos escorregões, algumas chegadas mais fortes e muitos passes errados. Só que quem pensava que seria um jogo de poucas emoções, se enganou. O JEC, necessitando da vitória, começou bem a partida e logo abriu o placar com Kempes, aos 10 minutos, após bela jogada de Lucas Crispim.

Com dificuldades para ficar com a bola, o Alvinegro precisou se adaptar com o gramado molhado. Por volta dos 20 minutos, o JEC assustou novamente, com o lateral Diego, em uma pancada de fora da área, defendida por Alex. A partir daí, o Figueira passou a jogar. Everaldo, por duas vezes, e Thiago Santana quase empataram. A chance mais clara caiu nos pés de Rafael Bastos que encheu o pé, mas o goleiro Agenor, em boa noite, fez uma grande defesa.

O segundo tempo teve um panorama diferente. O JEC voltou mais consistente na marcação e perigoso no contra-ataque. A equipe do Norte de Santa Catarina passou a ser mais eficiente no campo de ataque. E, aos 15 minutos, o Joinville aumentou. Anselmo fez bela jogada, arrancou pelo meio da defesa do Figueira e invadiu a área. Pressionado pelo goleiro Alex, o volante tricolor virou e ajeitou para Diego cruzar na testa de Kempes que, em noite inspirada, colocou no fundo das redes. 
O técnico Argel até tentou modificar o esquema de jogo com a entrada de Marcão e também Dudu, no lugar de Ricardinho e Everaldo, respectivamente. Porém, o Joinville manteve uma maior posse de bola e a serenidade em campo para conquistar a sua primeira vitória fora de casa e voltar a respirar no Brasileirão.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.