Brasileirão Série A

Em ritmo lento, Goiás e Corinthians empatam sem gols no Serra Dourada

7/05/2015 06:19:00 PMReginaldo Júnior

Timão até cria algumas chances, mas para na boa atuação do goleiro Renan. Alviverde reclama de um pênalti de Gil em Carlos nos minutos finais da partida




Nem bem, nem mal. Goiás e Corinthians fizeram uma partida digna de um 0 a 0, neste domingo, no Serra Dourada. Com atuações apenas regulares, Alviverde e Timão jogaram em marcha lenta e não passaram de uma igualdade sem gols. Culpa também da boa exibição do goleiro Renan. O resultado é ruim para os dois no Campeonato Brasileiro. Os goianos, que reclamaram de um pênalti nos minutos finais, pelo menos seguram o tabu de não perder em casa para o clube paulista desde 2001.

Depois de duas vitórias seguidas, o Corinthians não consegue entrar no G-4, mas segue encostado no grupo, agora com 20 pontos, em quinto lugar. Na quinta-feira, recebe o Atlético-PR, às 19h30, em Itaquera. O Goiás soma agora oito partidas sem vencer. O time soma dez pontos, em 17º lugar, já na zona do rebaixamento. Na quarta, pega o Santos, às 19h30, novamente no Serra Dourada.

Goiás x Corinthians (Foto: Ricardo Taves)Felipe desvia de cabeça um cruzamento para a área do Goiás: empate sem graça em Goiânia (Foto: Ricardo Taves)

O jogo

O Corinthians demorou mais da metade do primeiro tempo para fazer valer seu melhor momento e sua maior capacidade técnica no Serra Dourada. O Timão abriu mão da marcação avançada em função do tamanho do gramado, maior do que a arena em Itaquera, e permitiu que o Goiás controlasse praticamente todo o início da partida. 

Faltou qualidade ao Goiás. A boa movimentação não foi o bastante para a equipe conseguir abrir vantagem no placar. Sem os atacantes titulares Erik e Bruno Henrique, o time da casa se limitou a trocar passes na entrada da área. Wesley, o mais avançado, ficou preso na marcação de Gil e Felipe, sem nenhuma chance para marcar.

Aos poucos, o Corinthians despertou. O Timão melhorou e passou a dominar o jogo quando os jogadores do meio de campo subiram de produção na construção das jogadas. As oportunidades surgiram, sobretudo em boas descidas do lateral Fagner pela direita. Malcom chutou mais grama do que bola e desperdiçou a primeira. Elias e Renato Augusto pararam em boas defesas do goleiro Renan, o melhor em campo.

O ritmo foi ainda mais lento no segundo tempo. O Corinthians continuou com a maior parte da posse de bola, mas com pouca objetividade na frente. As triangulações que Tite tanto pede passaram longe do Serra Dourada em virtude de um buraco na ligação entre o meio de campo e o ataque. Love e Malcom ficaram isolados na frente. Renato Augusto, de novo ele, conseguiu assustar em uma cabeçada que Renan pegou, outra vez.

O Goiás, vagarosamente, passou a se arriscar mais vezes. Liniker parou em Cássio após boa jogada pela esquerda. Love, em seu último lance, chutou por cima logo em seguida. Tite e Augusto César apostaram em mudanças. Arthur, Carlos e Juliano entraram no Alviverde. Romero, Danilo e Rodriguinho foram a campo pelo lado alvinegro. O Goiás reclama de um pênalti de Gil em Carlos nos minutos finais. Em seguida, Rodriguinho quase acertou o ângulo no último lance de perigo da partida.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.