Brasileirão Série A

Coritiba e Ponte Preta tentam, mas não saem do 0 a 0 no Couto Pereira

7/08/2015 09:47:00 PMReginaldo Júnior

No desespero, o alviverde cria e chuta, mas não passa de Lomba e a defesa da Macaca, que quase comemora com chute de Felipe Azevedo no primeiro tempo




Coritiba e Ponte Preta empataram sem gols na noite desta quarta-feira, no Couto Pereira, pela 12ª rodada do Brasileiro. As equipes fizeram um jogo equilibrado, e a Macaca dominou parte do primeiro tempo, mas lamentou uma bomba de Felipe Azevedo, que bateu trave e na linha do gol antes de sair. Na base do desespero e da pressão, o Coxa tentou de todas as formas na etapa complementar com Marcos Aurélio, mas a má fase alviverde não passou. Restaram as vaias dos pouco mais de 7,5 mil pagantes (renda de R$95.875,00) que foram ao estádio.
Com o resultado, o Coritiba permanece na penúltima colocação da tabela com nove pontos e somando sua terceira partida sem vitórias. Também sem saber o que é vencer há três rodadas, a Ponte chega aos 17 pontos e permanece na 10ª posição sem chances de ser ultrapassada pelos rivais.
Coritiba tem parada dura no próximo domingo contra o São Paulo, no Morumbi, pela 13ª rodada, às 11 horas. A Ponte volta a Campinas e no sábado recebe o Atlético-MG às 21 horas. 

thiago galhardo fernando bob coritiba x ponte preta couto pereira (Foto: Giuliano Gomes/PR Press)thiago galhardo fernando bob coritiba x ponte preta couto pereira (Foto: Giuliano Gomes/PR Press)

Ponte domina e quase marca

Com o a volta do meia Renato Cajá, a Ponte Preta começou a partida confiante e foi para cima do Coritiba, que não parecia estar jogando em casa. Acuado e sem passar do meio de campo, o alviverde errava muito passes, enquanto a Macaca criava boas jogadas e chegava bem no gol de Wilson que, aos 25 minutos, evitou o primeiro gol no chute forte de Biro Biro. Após os 30 minutos, o Coxa equilibrou a partida, mas foi a Ponte que assustou novamente, e Felipe Azevedo soltou a bomba que bateu na trave, rebateu na linha do gol e saiu para desespero do jogador. 

Coxa vai no desespero e fica por um triz

O segundo tempo começou com o Coritiba mais organizado. Marcos Aurélio apareceu bem finalizando no gol de Lomba, mas carregando o azar de não conseguir fazer a bola entrar. Em sua melhor chance, depois de bate e rebate na área, ele chutou de dentro da pequena área com Lomba já perdido no lance, mas não a defesa do Macaca, que desviou na hora certa. Pressentindo a superioridade do Coxa, Guto Ferreira trocou Diego Oliveira por Borges em busca da solução do atacante, e o Coritiba foi pura pressão e desespero, que colocou o time em boas situações, mas, sem calma, evitou o time de resolver a partida.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.