Brasileirão Série A

Vitória dupla: Santos vence o clássico, sai do Z-4 e tira o Corinthians do G-4

6/20/2015 06:38:00 PMReginaldo Júnior

Em jogo com duas expulsões e reclamação corintiana de pênalti não assinalado, Peixe bate rival e respira, enquanto equipe de Tite deixa o grupo dos quatro melhores




Vitória vale três pontos, mas a do Santos sobre o Corinthians na tarde deste sábado, na Vila Belmiro, representou muito mais para o torcedor santista. Com o 1 a 0 no placar, gol de Ricardo Oliveira, o Peixe não só saiu da zona do rebaixamento, como tirou o rival do G-4.
O jogo teve dois tempos completamente distintos - o primeiro foi dos santistas, o segundo foi dos corintianos. Aproveitando belo passe de Rafael Longuine, Ricardo Oliveira fez seu quinto gol no Brasileirão, isolando-se na artilharia do torneio. A etapa final foi tensa, com duas expulsões (primeiro de Longuine, depois de Fagner) e muita reclamação dos corintianos no fim, com uma bola na mão de Daniel Guedes, pênalti ignorado pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira.

O Santos encerrou um jejum de seis jogos sem vitória e chegou a 10 pontos, na 11ª colocação (posição que ainda pode mudar no decorrer desta oitava rodada). Já o Corinthians caiu para quinto - e ainda pode ser ultrapassado por outros quatro times no complemento dos jogos.

Santos x Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)Jogadores do Santos comemoram o gol de Ricardo Oliveira (Foto: Marcos Ribolli)
Os santistas jogaram com uma camisa em homenagem a Zito, bicampeão mundial pelo clube (62 e 63) e pela seleção brasileira (58 e 62). O rosto do ídolo, falecido na última semana, estava estampado no peito do uniforme. Na parte de trás, a inscrição "Obrigado, Zito".
Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Figueirense em Itaquera, sábado às 21h. Já o Santos encara o Internacional, domingo, às 18h30, no Beira-Rio.

O jogo

O Santos não tinha seus dois principais jogadores (Robinho e Lucas Lima) e alguns outros titulares importantes (Valencia, Renato e Chiquinho). Mesmo assim, dominou o primeiro tempo até com certa facilidade. Fez apenas um gol - com Ricardo Oliveira, em ótima enfiada de Rafael Longuine - e poderia ter feito outro (com Geuvânio, impedido, em lance bem anulado pela arbitragem). O Corinthians pouco criou e pouco incomodou. A jogada de maior perigo foi num cruzamento rasteiro da direita que David Braz tentou cortar e quase fez contra.

O segundo tempo foi outra partida. O Corinthians passou a tentar propor o jogo, tocando a bola no campo de defesa do Santos e buscando espaços para entrar na área. O Peixe esperava um contra-ataque. Num deles, chegou a marcar com Gabriel - mais uma vez, anulado corretamente por impedimento.

O jogo ficou tenso a partir dos 24 minutos, quando Rafael Longuine fez falta em Luciano, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Tite lançou o Corinthians ao ataque, colocando Danilo no lugar de Edu Dracena. Mas a superioridade numérica durou apenas quatro minutos. Aos 28, Fagner derrubou Neto Berola e também levou a segunda advertência. Com 10 contra 10 em campo, sobrava espaço, e só o Corinthians atacava. Aos 35, Luciano teve a melhor chance e cabeceou na trave. No rebote, Renato Augusto perdeu.

E ainda teve motivo para reclamação corintiana: aos 39, Uendel cruzou, e a bola bateu na mão de Daniel Guedes. Leonardo Gaciba, comentarista de arbitragem da TV Globo, entende que o árbitro Luiz Flavio Oliveira deveria ter marcado pênalti. Mas ele deu escanteio. Na sequência da jogada, Edilson mandou na trave.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.