Brasileirão Série A

Na reestreia de Sheik, Samir marca contra, e Galo devolve o Fla ao Z-4

6/20/2015 06:40:00 PMReginaldo Júnior

Com belo gol de de Lucas Pratto, Atlético-MG decide a partida ainda no primeiro tempo no Maracanã, com recorde de público do Brasileirão 2015, e volta ao G-4




Sobrou disposição, mas faltou sorte ao Flamengo. Sobrou qualidade ao Atlético-MG, que contou com a sorte. Na reestreia de Emerson Sheik com a camisa rubro-negra, o Galo aproveitou o caminho aberto por Samir, que marcou contra ao se enrolar na tentativa de cortar um cruzamento, para construir ainda no primeiro tempo a vitória por 2 a 0 na tarde deste sábado, no Maracanã – a sua primeira depois de tropeços diante de Cruzeiro e Santos. Ao contrário do Rubro-Negro, que vinha de triunfos contra Chapecoense e Coritiba. Lucas Pratto, em bela conclusão de primeira depois da assistência de Patric, deu números finais ao placar.
Com o triunfo, o Atlético-MG volta ao G-4. Ocupa o quarto lugar, com 14 pontos, mas pode perder a posição para a Ponte Preta, que enfrenta o Fluminense na próxima quarta-feira. O Flamengo, por sua vez, teve sua ascensão interrompida e, com sete pontos, voltou à zona de rebaixamento. É o 17º colocado. As duas equipes voltam a campo no dia 28 de junho, pela nona rodada do Brasileirão. O Galo faz a matinê do domingo: recebe o Joinville no Mineirão, às 11h. O Rubro-Negro, por sua vez, encara o arquirrival Vasco às 18h30, mas na Arena Pantanal, em Cuiabá, Mato Grosso.

Gol do Atlético contra o Flamengo no Maracanã (Foto: André Durão)Jogadores do Galo comemoram o belo gol de Lucas Pratto, o segundo da vitória sobre o Flamengo (Foto: André Durão)

Duas vitórias seguidas, a volta de Sheik e um rival histórico. A combinação mexeu com os rubro-negros, e o Maracanã recebeu um ótimo público, recorde de presentes até o momento do Brasileirão 2015: foram 36.774 torcedores pagantes (42.318 no total), com renda de R$ 1.397.007,50.

Com a torcida motivada pela presença de Emerson, o Flamengo foi no embalo. Com forte marcação na saída de bola, encurralou o adversário nos minutos iniciais. A pressão acabou na medida em que o Atlético-MG se organizava em campo, e o gol contra de Samir – que se enrolou com a bola ao tentar cortar de pé esquerdo, jogando contra o patrimônio – facilitou a vida do time mineiro. Com toques rápidos, o Galou passou a levar perigo, e Lucas Pratto calou o Maracanã ao ampliar o marcador em belo lance no fim do primeiro tempo.

As mudanças de Cristóvão Borges – principalmente a entrada de Alan Patrick no lugar do vaiado Paraá – melhoraram o Rubro-Negro, e Victor teve mais trabalho, como em conclusões de Luiz Antonio, Canteros e Wallace. Mas foi pouco. Até mesmo para os atleticanos, que perderam boas chances de ampliar em contragolpes com Pratto e Maicosuel.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.