Copa América

Chile sai atrás, vira, mas cede empate ao México com duas falhas de Bravo

6/15/2015 10:42:00 PMReginaldo Júnior

Vidal marca dois, um de pênalti, e assume artilharia da Copa América, com três




http://cache1.asset-cache.net/gc/477277938-fbl-copam2015-chi-mex-gettyimages.jpg?v=1&c=IWSAsset&k=2&d=GkZZ8bf5zL1ZiijUmxa7QRBnEScqK51ztsbmHSsxViIqHnH08not3qjME4Ygkam9HIZlkT1vYQemCSEzZq%2bN8A%3d%3d
Foto: Getty

Quando o goleiro não está numa noite feliz, dificilmente um time consegue vencer. Mesmo com a transpiração dos outros dez jogadores, especialmente um. Na abertura da segunda rodada do Grupo A, o Chile ficou duas vezes atrás no placar, conseguiu a virada, mas acabou cedendo o empate com o México por 3 a 3, no Estádio Nacional de Santiago, adiando para sexta-feira a confirmação da classificação às quartas de final.

Com quatro pontos, como a Bolívia, os anfitriões lideram a chave e enfrentam a segunda colocada, no mesmo local, às 20h30 (de Brasília). Convidados e desfalcados de alguns de seus melhores jogadores, os mexicanos estão em terceiro lugar, com dois, e decidem sua sorte contra o zerado, mas ainda com chances, Equador, mais cedo, às 18h, em Rancagua.
O Chile não teve a mesma liberdade do início do jogo contra o Equador. Vigiado de perto por uma linha postada com cinco defensores mexicanos, Valdivia não foi o articulador esperado para emendar a vibração da torcida de antes do apito inicial com lances que manteriam a chama acesa nas arquibancadas. Mesmo com Vargas desta vez fazendo companhia a Alexis Sánchez na frente desde o começo, os anfitriões é que foram mais ameaçados. E sofreram o primeiro susto, num chute de Jiménez, aos 14, e o gol de abertura do placar, de Vuoso, completando após cruzamento escorado para o meio, aos 20.

Foi pelo alto também que saíram os três gols restantes até o intervalo. Logo em seguida ao 1 a 0, o Chile empatou, com Vidal cabeceando com estilo lançamento para a área de Aránguiz pela direita. O México ficou à frente novamente numa testada de Raúl Jiménez após cobrança de escanteio, aos 28, em lance que Bravo falhou ao dar um passo para frente e depois ser encoberto mesmo pulando.
Assim que a rede balançou, o técnico MIguel Herrera foi para a beira do gramado pedir atenção ao time para não cede a igualdade novamente. Só atrasou o que aconteceu aos 41, quando Vidal fez boa jogada pela direita com Isla e cruzou para Vargas fazer outro gol numa cabeçada sem marcação, com estilo.

O Chile continuou sofrendo no segundo tempo. Logo a um minuto, Bravo precisou fazer difícil defesa para evitar outro gol de Raúl Jiménez. Então, Vidal reapareceu. Aos oito minutos, foi atropelado na área por Gerardo Flores, em pênalti que o próprio converteu, assim como na estreia.
Mas a vantagem durou pouco. E começou o martírio dos gols anulados. Primeiro, aos 18, Vidal deu boa assistência para Valdivia marcar, só que estava impedido. Pouco depois, em contra-ataque, Vuoso aproveitou a indecisão de Bravo na saída para abafar lançamento e mandou para a rede novamente, aos 20. Alexis Sánchez também marcou, aos 34, mas não valeu. A esta altura, Sampaoli já tinha trocado o volante Marcelo Díaz pelo lateral Mena, fazendo outra substituição aos 38, de Pinilla no lugar de Vargas. De nada adiantou a pressão final.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.