Copa América

Chile, no sufoco, supera o Uruguai e vai à semifinal; Cavani é expulso

6/24/2015 10:39:00 PMReginaldo Júnior




Reuters
Isla comemora após abrir o placar para o Chile diante do Uruguai
Isla comemora após abrir o placar para o Chile diante do Uruguai
Um sufoco. Uma noite de extremo sofrimento. O final, para felicidade de todo um Estádio Nacional, foi chileno. A geração de ouro do país está na semifinal da Copa América de 2015. Com um gol de Maurício Isla na parte final do jogo, a Roja deu fim a quase 90 minutos de angústia do público, venceu o Uruguai pelo placar de 1 a 0 e garantiu passagem para a semifinal da competição.

Diante de um valente e 'cascudo' time uruguaio, o Chile dominou a bola e criou. Entretanto, pouco chutou. Quando, enfim, testou o goleiro Fernando Muslera, foi recompensado. Depois de o goleiro cortar cruzamento, a bola parou nos pés de Jorge Valdivia. O palmeirense ajeitou e tocou de lado na medida para Isla soltar a bomba, estufar as redes e, depois de 81 minutos de jogo, decretar o resultado.

Classificado para a semifinal da Copa América, o Chile aguarda o vencedor do duelo entre Bolívia e Peru, que entram em campo nesta quinta-feira, para saber com quem será o embate por uma vaga na decisão. Dos sete times vivos no torneio, os chilenos são os únicos que ainda não conquistaram a competição mais antiga do futebol sul-americano.

Ainda sem sentir o gosto da glória, o Chile quebrou um incômodo jejum. A vitória diante dio Uruguai significou a primeira passagem da Roja para uma semifinal desde 1999, quando caiu justamente para os uruguaios, nos pênaltis.

A classificação desta quarta-feira saiu no sofrimento e com polêmica - e muitas reclamações dos uruguaios. Depois de um primeiro tempo no qual controlou o jogo e barrou no eficiente esquema armado por Óscar Tabárez, o Chile cresceu na segunda etapa, especialmente depois de um lance responsável por revoltar o time Celeste.

Grande estrela do atual campeão da Copa América, Edinson Cavani recebeu o cartão vermelho do árbitro Sandro Meira Ricci. O brasileiro amarelou o atacante do PSG após discussão com auxiliar e levantou a segunda advertência após disputa com Jara. O camisa 21 do time de Tabárez não aceitou o castigo e precisou ser contido pelos companheiros antes de deixar o campo.

Com um a mais em campo, o Chile ganhou ainda mais espaço. A pressão aumentou, e o Uruguai, enfim, cedeu. Aos 36min, Muslera cortou mal cruzamento e a bola sobrou nos pés de Valdivia. De frente para o gol, o meia do Palmeiras preferiu apenas tocar de lado para Isla. O ala-direito arrematou firme, de pé direito, no canto esquerdo do goleiro rival, e fez o Estádio Nacional explodir.

A vantagem permitiu ao Chile jogar mais solto. Por outro lado, o Uruguai não escondeu a frustração. Antes do fim do jogo, o lateral Fucile deu um carrinho em Alexis Sánchez e ainda foi expulso. Nada que tenha atrapalhado a festa chilena. O sonho pelo título inédito segue vivo para a Roja.

Fonte: ESPN


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.