Copa América

Controlado: Chile se afirma em estreia fria e vence Equador graças à precisão

6/11/2015 10:45:00 PMReginaldo Júnior

Substituições eficientes de Sampaoli, cobrança de pênalti certeira de Vidal e conclusão cruzada de Vargas no canto garantem vitória no Estádio Nacional

Vidal sofreu e bateu o pênalti para anotar o primeiro gol do torneio
Vidal sofreu e bateu o pênalti para anotar o primeiro gol do torneio. Foto: ESPN
 
O Chile controlou os nervos, dentro e fora de campo, e arrancou na Copa América com uma vitória por 2 a 0 sobre o Equador, na noite desta quinta-feira, no Estádio Nacional de Santiago, pela primeira rodada do Grupo A. Diante de uma torcida que se inflamou menos do que o esperado, os anfitriões ganharam graças à precisão das substituições do treinador Jorge Sampaoli e das conclusões de Vidal, em cobrança de pênalti, e Vargas, num chute cruzado, ambos no segundo tempo. Uma prova de que, se conseguir se manter equilibrado, psicologicamente e taticamente, tem condições de conquistar seu primeiro título sul-americano.
O próximo passo é na segunda-feira que vem, contra o México, no mesmo local, às 20h30 (de Brasília).

México e Bolívia complementam a primeira rodada da chave nesta sexta-feira, em Viña del Mar, às 20h30 (de Brasíia), no único jogo do dia, véspera de um fim de semana com as estreias da favorita Argentina, o atual campeão Uruguai, ambos no sábado, Brasil e Colômbia.

O hino cantado vibrantemente à capela na parte final deu o ritmo do Chile nos primeiros minutos. Com Valdivia cheio de liberdade entre os volantes equatorianos, os anfitriões perderam duas boas chances cara a cara antes dos cinco minutos justamente de quem se tinha mais esperança de gols no jogo. Alexis Sánchez não conseguiu deslocar o goleiro alheio e teve que contar com a elasticidade do seu para salvar, aos 15, uma conclusão de Martínez. Bravo!

O camisa 10 do Palmeiras continuou distribuindo o jogo pela direita, setor onde Erazo, do Grêmio, pareceu vendido correndo atrás das tabelas de Alexis Sánchez, Vidal e Isla. Foi por aí que o lateral chileno teve a melhor chance antes do intervalo, chutando cruzado perto da trave, dentro da área. Sem conseguir encaixar contra-ataques em velocidade com Enner Valencia e Bolaños, o Equador forçou mais justamente pela esquerda, com os avanços rápidos de Montero.

Com Beausejour e Aránguiz, do Inter, apagados, Sampaoli trocou o meia do Colo Colo por Vargas. O ex-atacante do Grêmio entrou pela direita, deslocando Sánchez para a esquerda e Valdivia mais centralizado à frente.

Deu certo, depois de um chute à queima-roupa de Vargas defendido por Domínguez em lançamento de Sánchez, o espaço se abriu pela direita para Vidal receber na área e ser puxado pelo atacante Bolaños. Pênalti que o próprio meia do Juventus cobrou pelo alto, aos 21, sem chance para o goleiro. Logo em seguida, Sampaoli trocou um cansado Valdivia por Matías Fernández. Enner Valencia ainda ainda deu um susto acertando o travessão numa cabeçada, aos 37, na chance mais perigosa do Equador na partida. Só que o Chile respondeu à altura logo depois, aos 38, e mostrou quem mandava na casa. Vargas aproveitou bom passe de Alexis pela esquerda, entrou na área e concluiu no canto oposto, selando a vitória.

Fonte: Globo Esporte

You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.