Copa América

Dupla Messi-Pastore dá show, Argentina faz 6 a 1 no Paraguai e se garante na final

6/30/2015 10:29:00 PMReginaldo Júnior




Getty
Messi e Pastore brilharam na vitória da Argentina sobre o Paraguai
Messi e Pastore brilharam na vitória da Argentina sobre o Paraguai
"É terrível o que está me custando para marcar um gol", desabafou Lionel Messi recentemente. Nesta Copa América, em especial, o craque não tem conseguido fazer o que mais sabe, balançar as redes, e se surpreende com isso. Ele se vira, ainda assim, com outra de suas facetas: as assistências. Foram duas na goleada de 6 a 1 sobre o Paraguai, nesta terça-feira, no Estádio Municipal, em Concepción, suficientes para encaminhar a classificação argentina para a decisão.


Fora o show.
A briga pelo título acontece no próximo sábado, contra o Chile, às 17h (de Brasília), no Estádio Nacional, em Santiago.

Messi, que vinha pendurado, passou 'ileso' à arbitragem do brasileiro Sandro Meira Ricci e é presença mais do que confirmada no clássico.

Mais um motivo para preocupação dos donos da casa.

Um em dois, na verdade.

Falar em Messi em gramados chilenos é falar ao mesmo tempo de Javier Pastore, o seu melhor 'sócio' em campo e possivelmente uma das das melhores sacadas de Tata Martino. Juntos, os dois mantêm uma sintonia que empurra a Argentina em sua caminhada para pôr fim a uma seca de 22 anos sem título com o seu time principal.

Desde a Copa América de 1993.

Faz tempo.

Até por isso, não dá para fazer hora: em cobrança de falta de Messi, Rojo pegou a sobra na área e, no chão, chutou com a perna esquerda para abrir o placar aos 14 minutos. Os paraguaios, que vinham bem em campo, sumiram, então, da partida.

Getty
Argentina atropelou o Paraguai na semifinal
Argentina atropelou o Paraguai na semifinal
Messi, não: fez excelente jogada pelo meio e enfiou para Pastore, sozinho, bater cruzado e amplicar aos 26.

Estava fácil, fácil até demais e os argentinos relaxaram. Quase se complicaram.

O novo reforço palmeirense Lucas Barrios, que entrou no lugar de Roque Santa Cruz, lesionado, aproveitou saída de bola equivocada da defesa adversária e passe de cabeça de Haedo Valdez para descontar com forte finalização da entrada da área, aos 42. Romero ainda tocou na bola. Antes da ida para o intervalo, Bobadilla, que substituiu Derlis González, também contundido, teve excelente chance e mandou por cima.

A reação paraguaia ficou nisso.

Na volta dos vestiários, logo no primeiro minuto, os argentinos puxaram contra-ataque e Pastore abriu para Di María, na esquerda, superar Justo Villar e praticamente sacramentar o resultado.
O golpe de misericórdia veio aos seis, em lindo lance de Messi, que deixa a marcação 'na saudade' e entrega para Pastore fazer outro. O meia do Paris Saint-Germain bateu em cima de Villar. Di María pegou o rebote com o gol vazio e acabou com qualquer esperança do outro lado. Ele ainda cruzou aos 34 para Sergio Aguero fazer o quinto. Higuain também fez o seu em seguida.

O público foi de 20.205 mil pessoas no Estádio Municiapl.

Com gastroenterite, Ezequiel Garay foi desfalque entre os comandados de Martino e viu o experiente Martin Demichelis substitui-lo.

Os paraguaios ficarão sem caminhonete como 'prêmio de consolação' dessa vez. O país enfrenta o Peru na disputa do terceiro lugar, também em Concepción, na próxima sexta-feira.

A rivalidade entre Argentina e Chile, por sua vez, terá outro capítulo no sábado.
Fonte: ESPN


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.