Copa do Mundo

Holanda vence o Brasil e fica em terceiro lugar

7/12/2014 07:10:00 PMReginaldo Júnior

Árbitro erra em dois gols, em pênalti mal marcado e impedimento não visto, mas Brasil não tem forças para reagir e ouve de novo olé da torcida no fim

Jogadores brasileiros ficam sem reação após ataque da Holanda que resultou no segundo gol contra o Brasil
Foto: ODD ANDERSON / AFP
 
Depois de ser eliminada nos pênaltis pela Argentina, a Holanda enterrou a participação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo com mais uma vitória e a confirmação da invencibilidade na competição. Na tarde deste sábado, o time de Louis Van Gaal fez dois gols nos 16 primeiros minutos e bateu o Brasil, novamente apático e ainda no esteio da humilhante derrota para a Alemanha na semifinal: fez 3 a 0 no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), e ficou com o terceiro lugar do Mundial.

Os holandeses, que antes da partida ressaltaram a falta de importância e de necessidade em decidir o terceiro lugar, venceram se aproveitando de mais um “apagão” brasileiro, com dois gols em 16min – ambos com falhas da arbitragem. O terceiro gol saiu nos acréscimos, diante da apatia brasileira e de vaias dos 68 mil torcedores presentes. A Copa do Mundo termina neste domingo, com a final entre Argentina e Alemanha no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), às 17h (de Brasília).

A última vez que a Seleção Brasileira perdeu dois jogos em uma Copa do Mundo ocorreu há 40 anos: caiu na semifinal da Copa de 1974 para a Holanda, e depois perdeu a disputa do terceiro lugar para a Polônia. Essa foi a única vez em que o time perdeu a terceira colocação: nas Copas de 1938 e 1978 venceu Suécia e Itália por 4 a 2 e 2 a 1, respectivamente. Já a Holanda havia chegado a esse ponto uma vez: em 1998, perdeu por 2 a 1 para a Croácia.

David Luiz Brasil x Holanda (Foto: Reuters)Caído, David Luiz é a imagem da seleção brasileira no fim da campanha da Copa (Foto: Reuters)

 
Gols irregulares e falhas brasileiras

A partida no Estádio Mané Garrincha causou um “déjà vu” nos torcedores brasileiros, que apoiaram o time e gritaram “pentacampeão” no momento do apito inicial. Apenas 16min mais tarde, no entanto, a Holanda já vencia por 2 a 0, fruto de antigos problemas da equipe, embora em ambos os lances a arbitragem do argelino Djamel Haimoudi tenha, também, cometido erros decisivos.

Jogador Daley Blind comemora com Georginio Wijnaldum ao marcar o segundo gol da HOlanda
Foto: Ruben Sprich / Reuters
Tudo começou logo no primeiro minuto, quando Van Persie tocou de primeira para Robben passar em velocidade entre os zagueiros brasileiros. Fora da área, o holandês foi puxado por Thiago Silva. O árbitro marcou pênalti erroneamente e não expulsou o defensor. Na cobrança, Van Persie chutou forte no canto direito para vencer Júlio César. O Brasil quase empatou aos 7min, em cruzamento de Maxwell que Ramires não conseguiu completar.

Quando a Holanda pegava na bola, assim como ocorreu contra a Alemanha, sobrava espaço, e a marcação parecia perdida. Foi assim que, aos 17min, De Guzmán recebeu lançamento na ponta direita, em posição irregular não anotada pela arbitragem, e cruzou para a área; David Luiz, na frente do gol, falhou, fez o corte para trás e deixou a bola nos pés de Blind, que dominou com liberdade e chutou na saída de Júlio César.

Demorou, mas a Seleção conseguiu equilibrar o confronto, jogando com mudanças como Maxwell na lateral esquerda, Ramires no meio e Willian e Jô na frente. Aos 21min, Oscar ameaçou em chute cruzado defendido por Cillessen. Aos 34min, o meia cruzou bem na área, mas Wijnaldum salvou a Holanda. Aos 38min, em novo cruzamento, Paulinho e David Luiz passaram a centímetros de desviar a bola para o gol. Mesmo assim, o primeiro tempo terminou sob vaias.

Mudança sem efeito e vaias até o fim

O Brasil reiniciou o jogo com Fernandinho na vaga de Luiz Gustavo, mas com a mesma inconsistência. Aos 5min, Robben fez jogada pela meia esquerda e chutou forte de dentro da área, mas foi travado por Thiago Silva; na sobra, Wijnaldum ganhou pelo alto contra a zaga, mas cabeceou para fora. Aos 15min, Ramires deu a resposta: invadiu a área e chutou cruzado para fora, com muito perigo.

David Luiz fica no chão depois de perder chance de gol
Foto: Ueslei Marcelino / Reuters
Felipão promoveu mais duas alterações durante o segundo tempo, com Hernanes e Hulk nas vagas de Paulinho e Ramires, respectivamente. A Holanda, enquanto isso, administrava o resultado sem conseguir criar mais oportunidades de gol. As vaias começaram a encobrir os gritos de apoio, e a paciência dos pouco mais de 68 mil torcedores no Estádio Mané Garrincha foi se esgotando conforme o final da Copa para o Brasil se aproximava.

A apatia da Seleção Brasileira ganhou níveis inimagináveis, passando a assistir ao toque de bola holandês. O time europeu quase fez o terceiro gol aos 42min, em cobrança de escanteio em que Júlio César saiu mal, mas Kuyt cabeceou para fora. No final do jogo, até a torcida se dividiu: uns gritaram “olé”, enquanto outros vaiaram os holandeses. A Copa do Mundo terminou com o terceiro gol, aos 46min: após troca de passes pela direita, Wijnaldum recebeu livre na área e, de primeira, fechou o placar.

Fonte: Portal Terra

You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.